Nova patente do Google sugere que Chrome pode ganhar modo anónimo automático

Desde que virou requisito básico, o modo anónimo (ou privado) pouco evoluiu nos browsers. Mas a Google pode estar a planear levar a funcionalidade a outro patamar no Chrome: esta semana, a empresa obteve uma patente que descreve um método de navegação anónima que é activado automaticamente.

O modo privado impede que evidências do site acedido permaneçam no browser. Cookies, arquivos temporários, dados de formulários e registo no histórico, por exemplo, não são mantidos. O problema é que a função necessita de ser accionada pelo utilizador.

Caso a Google decida implementar o método descrito pela patente, a navegação anónima será activada automaticamente no Chrome quando forem acedidos sites que reúnem determinadas características, como uma janela de autenticação segura ou um formulário para preenchimento de dados de cartão de crédito.

 

modo anomino chrome Nova patente do Google sugere que Chrome pode ganhar modo anónimo automático image

 

A proposta aqui é aumentar a segurança do utilizador evitando que dados críticos fiquem armazenados e disponíveis no browser de alguma forma. Mas a ideia pode ser expandida para, por exemplo, ativar o modo privado automaticamente para as páginas que a pessoa visita regularmente.

Neste sentido, dá ainda para pensar na possibilidade de registar os sites que devem ser abertos automaticamente em separadores anónimos.

Mas estamos a falar de uma patente (que, a propósito, levou quase quatro anos para ser obtida). O seu registro não garante a implementação – pode ser que o Google esteja apenas a proteger o método.

Relacionado:
Lenovo com novo boot animation para os dispositivos Moto [Vídeo]

A empresa, de facto, não manifestou oficialmente nenhum plano de criar um modo anônimo automático para o Chrome, mas como a ideia é mesmo interessante, isso é – e aparentemente de implementação simples – dá para apostar em algo assim nas futuras versões do browser.

 

FONTE