Para quem não conhece, Ransomware é um tipo de malware que restringe o acesso ao sistema infectado e cobra um valor de “resgate” para que o acesso possa ser reestabelecido.

0B5CUt KUpXFUTlRqLXVTaWY4eW8 Norton descobre novo ransomware que afecta 65% dos dispositivos Android image

Uma nova praga virtual descoberta pela Norton e que afecta cerca de 65% dos aparelhos com sistema operativo Android, do tipo ransomware, chega por meio de mensagens ou através de links encontrados online e, uma vez instalado, toma para si as permissões de administrador. Disfarçado como uma aplicação legítima, a praga pede, que o utilizador realize o download de um pacote adicional, que pode ser uma actualização ou um conjunto de novas funções, mas sem informar exactamente o que está a ser instalado. Uma vez que a permissão é dada numa caixa de diálogo, o malware é activado e começa a actuar, bloqueando completamente o smartphone ou tablet. A partir daí, podem ser diversas as utilizações, podem por exemplo impedir completamente a utilização do aparelho e exigir uma quantia em dinheiro para a sua libertação, alegando serem parte das autoridades, cobrando uma multa por utilização indevida. Ou então, simplesmente, apagar completamente o conteúdo do dispositivo, realizando um reset de fábrica de forma a trazer inconveniência ao utilizador. Segundo a Norton, a praga é capaz de atingir versões do Android anteriores ao 5.0 Lollipop, e é justamente isso que amplia tanto o raio de acção do malware. Nas iterações mais recentes do sistema operativo, aplicações não podem abrir caixas de diálogo sem autorização, o que impede a realização de golpes desse tipo.

Relacionado:
McAfee releva lista de celebridades mais perigosas

0B5CUt KUpXFUaHpWa0t5N0RUVjg Norton descobre novo ransomware que afecta 65% dos dispositivos Android image

Independentemente da versão do sistema operativo, alguns cuidados básicos do próprio utilizador são capazes de minar completamente a acção dos criminosos. De acordo com a Norton, o importante é utilizar sempre antivírus e outros softwares de protecção nos smartphones, além de manter aplicações e o próprio sistema operativo sempre actualizados. Além disso, é bom evitar a instalação de softwares a partir de fontes não certificadas e desconfiar sempre que receber uma mensagem ao indicar um download, mesmo que ela venha de um contacto conhecido.

Na minha opinião pessoal, a única preocupação é jamais fazer download e instalar aplicações de fora das lojas oficiais, dispensando por completo o uso de qualquer antivirus. Se isso for cumprido à risca, dificilmente somos apanhados neste tipo de artimanhas.

 

FONTE | VIA