Nokia de volta ao mercado mobile

Edit: fomos contactados pela Microsoft que teve a gentiliza de esclarecer a sua posição neste negócio. Segundo representantes da empresa norte americana o que aconteceu foi a venda do negócio de feature phones à FHI e à HMD Global e com isso mantendo o desenvolvimento do Windows 10 Mobile e suporte a alguns aparelhos Lumia e de outros parceiros como a Acer, Alcatel, HP, Trinity e VAIO.

Abaixo está o comunicado original da Microsoft:

Microsoft Corp. on Wednesday announced it reached an agreement to sell the company’s entry-level feature phone assets to FIH Mobile Ltd., a subsidiary of Hon Hai/Foxconn Technology Group, and HMD Global, Oy for $350 million. As part of the deal, FIH Mobile Ltd. will also acquire Microsoft Mobile Vietnam — the company’s Hanoi, Vietnam, manufacturing facility. Upon close of this deal, approximately 4,500 employees will transfer to, or have the opportunity to join, FIH Mobile Ltd. or HMD Global, Oy, subject to compliance with local law.

Microsoft will continue to develop Windows 10 Mobile and support Lumia phones such as the Lumia 650, Lumia 950 and Lumia 950 XL, and phones from OEM partners like Acer, Alcatel, HP, Trinity and VAIO.

As part of the deal, Microsoft will transfer substantially all of its feature phone assets, including brands, software and services, care network and other assets, customer contracts, and critical supply agreements, subject to compliance with local law. The transaction is expected to close in the second half of 2016, subject to regulatory approvals and other closing conditions…

Relacionado:
mytaxi é parceira de mobilidade do Doclisboa’16

Artigo Original:

Numa surpreendente reviravolta, a Nokia vai regressar ao mercado dos smartphones e tablets com aparelhos Android.

0B5CUt KUpXFUNl95WXJ3ODJ6YTg Nokia vai regressar com aparelhos Android image

O negócio que envolve a Microsoft, a Nokia, a Foxconn e uma companhia recente chamada HMD Global é, como seria de esperar, um pouco complicado. Vamos por partes.

Primeiro é importante referir que a Microsoft decidiu desmantelar e vender a sua divisão mobile. Parte desta secção (a que diz respeito ao fabrico industrial) foi adquirida por uma subsidiária da empresa taiwanesa Foxconn, a FIH, por cerca de 350 milhões de dólares. O resto da divisão mobile da gigante norte americana (que inclui propriedade intelectual ,licenças, patentes e direitos) foi adquirida por uma empresa privada finlandesa chamada HMD Global.

Mas onde entra a Nokia no meio disto tudo? – Perguntam vocês

A Nokia Technologies entra em cena através do licenciamento da sua marca e da cedência de algumas patentes à HMD Global que passará a ter direitos exclusivos para fabricar e vender aparelhos com a marca Nokia.

A outrora gigante finlandesa Nokia continuará envolvida no processo de concepção dos dispositivos e terá uma palavra a dizer no desenvolvimento de todos os produtos, de modo a garantir que cumprem todos os requisitos de qualidade e performance a que a marca nos habituou em tempo.

Negócios à parte, isto quer dizer que os consumidores voltarão a ter possibilidade de adquirir aparelhos Android em breve com o selo de qualidade Nokia. Em termos práticos os aparelhos serão criados pela HMD Global, supervisionados pela Nokia e fabricados pela Foxconn.

Relacionado:
HTC Bolt é o novo topo de gama da HTC que deve estar a chegar

A maior incógnita nesta equação é mesmo a HMD Global, uma ilustre desconhecida que terá uma enorme responsabilidade de continuar com o legado da Nokia.

Em sentido contrário, a Microsoft põe um ponto final no desastre que foi o negócio da aquisição da Nokia.

 

 

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.