O iFixit é bastante conhecido por desmontar aparelhos de diversos tipos com o intuito de analisar qual é o grau de dificuldade do reparo desses aparelhos. Muitos nomes de peso já passaram pelo pente fino do site, como o Galaxy Alpha, os iPhone 6 e iPhone 6 Plus, Moto 360, Galaxy S5, entre outros, e agora é a vez do aclamado Nexus 6. Os que não estão familiarizados com as técnicas do iFixit, eles geralmente dão uma nota de 0 a 10 para cada dispositivo desmontado, sendo 10 o mais fácil para reparar e 0 o mais difícil. Embora poucas pessoas tenham mesmo a coragem de tentar reparar um defeito técnico no seu smartphones, é sempre bom saber como se faz isso porque, as vezes para algumas pessoas, um smartphone de €500 vale a tentativa, quem sabe? Muitos não gostam de pagar um preço de reparação por terceiros quando o aparelho está fora da garantia.

Mas voltando ao Nexus 6, o aparelho da Google passou por um “desmantelamento” do site e conseguiu obter uma pontuação de 7, ou seja, significa que ele é fácil de ser reparado, e essa é uma óptima notícia. Durante o desmonte, o pessoal do iFixit encontrou o que deveria mesmo ter encontrado dentro do aparelho: um processador Snapdragon 805, uma bateria de 3,220mAh, um sensor para câmera Sony IMX214, o mesmo que o do One Plus One, 3GB de memória RAM e armazenamento SanDisk.

Relacionado:
CyanogenMod 14.1 chega ao Moto G 2015, OnePlus One e não só...

Eles concluíram que o acesso as partes internas do smartphone não é nada complicado, contando que se tenha as ferramentas certas para isso. A bateria é colada, o que não é tão bom assim, e o digitalizador é fundido ao display, o que acaba por se tornar um problema se partires o ecrã do aparelho. Mas sua pontuação final de 7 ainda é uma óptima nota em comparação com outros dispositivos.

 

[slideshow_deploy id=’9217′]

 

 

 

 

 

FONTE