A Google anunciou à instantes uma nova família de hardware (madeby.google). O melhor da Google sempre ao lado dos utilizadores independentemente de onde estiverem e do que estejam a fazer. As novidades incluem o Pixel, o primeiro telefone com o Assistente Google integrado, o Google Home, coluna activada por voz equipada com o Assistente Google, o Chromecast Ultra e o Google Wifi, para uma casa muito mais interligada. O último membro da família madeby.google trata-se do novo Daydream View composto por headset e controlador, que permite ao utilizador explorar novos mundos através da realidade virtual apenas utilizando o seu telefone.


Um Google pessoal, apenas para si

Quando a Google foi fundada, existiam cerca de 300 milhões de pessoas que utilizavam a Internet. A grande maioria sentada em frente aos seus computadores procurando por respostas que surgiam na forma de links azuis nos resultados de pesquisa. Hoje, esse número ascende a perto de 3 mil milhões de pessoas que procuram todo o tipo de ajuda em qualquer local – nos carros, nas salas de aula, nas suas casas e nos telefones que transportamos nos bolsos. Em todos estes contextos e dispositivos móveis, existem ainda mais questões a serem colocadas e muito mais a fazer para ajudar os utilizadores a obterem as respostas de que precisam.

Do mobile first à IA-first

Quando olho para onde a computação se está a encaminhar, vejo como a aprendizagem automática (machine learning) e a inteligência artificial estão a desbloquear capacidades que até há poucos anos julgávamos impensáveis. Significa que o poder do software é realmente mais importante do que nunca para o hardware. Os últimos 10 anos têm sido focados no desenvolvimento de um mundo com foco e prioridade no mobile que tornou os nossos telefones numa espécie de controlo remoto das nossas vidas. Mas nos próximos 10 anos, vamos mudar para um mundo com foco e prioridade para a Inteligência Artificial, para um mundo onde a computação se torna disponível em todo o lado – em casa, no trabalho, no carro ou em movimento – e onde ao interagir com todas estas superfícies tudo se torna mais natural e intuitivo, mas acima de tudo, mais inteligente.

Relacionado:
‪‪Spotify‬‬ já conta com 40 milhões de assinantes

Por isso, desenvolvemos o Assistente Google que permite ao utilizador ter uma conversação natural com a Google.É um Assistente que está preparado para o ajudar ao longo do dia. A primeira aparição surgiu na nossa nova aplicação de mensagens Google Allo para ajudar o utilizador nas conversas em grupo. Mas isto é apenas o inicio. Nós queremos ajudar o utilizador a fazer as coisas no seu próprio mundo, nos mais diversos sítios, contextos e situações. O que significa, levar o Assistente Google e outro software espectacular para o hardware de que o utilizador depende diariamente.

O melhor da Google

Hoje anunciaram uma nova família de hardware (madeby.google) tratando-se de um grande passo na medida em que onde quer que esteja, independentemente do que faça, o utilizador tem sempre o melhor da Google ao seu lado. O Pixel é o primeiro telefone com o Assistente Google integrado, Com o Google Home, uma coluna activada por voz e equipada com o Assistente Google, basta que diga “OK Google” para obter respostas e ajuda pela casa. Com o Chromecast Ultra e o Google Wifi, a sua casa torna-se muito mais interligada. E o novo Daydream View composto por headset e controlador permite ao utilizador explorar novos mundos através da realidade virtual apenas utilizando o seu telefone. Todos estes diferentes lançamentos servem diferentes propósitos – mas todos eles disponibilizam o mundo Google, tal como pretendemos.

Um hardware excelente é alimentado por um excelente software. E um equipamento bonito e atraente permite à tecnologia subjacente brilhar. À medida que se expande a gama de dispositivos disponíveis nas nossas vidas, estamos a assistir a avanços sem precedentes no software fruto do resultado da investigação em tecnologias como a Pesquisa, Aprendizagem automática e Inteligência Artificial, que beneficia diversas áreas, tais como, a tradução, o reconhecimento de voz e imagem e o processamento de linguagem natural. De facto ainda é cedo, mas quando tudo isto trabalhar em conjunto, o Assistente Google irá permitir ao utilizador realizar todas as suas tarefas, trazendo-lhe a informação que precisa onde quer que esteja.

Relacionado:
Zenfone 3 é lançado oficialmente no Brasil

Obviamente que não conseguem fazer tudo isto sozinhos. Estão a trabalhar com parceiros para que quando o utilizador interaja com o seu Assistente Google, também possa interagir com os programadores, publishers e negócios.

Enquanto estamos no princípio desta jornada, já vemos grandes avanços com o que a google está a fazer na aprendizagem automática e na Inteligência Artificial.

Nas próximas horas iremos abordar cada um destes dispositivos em mais detalhe. Fiquem atentos.