Estamos em Berlim na capital alemã, e nestes três dias a capital mundial de tecnologia para vos mostrar tudo o que acontece com as marcas de que mais gostam.

 

Um dos equipamentos que nos surpreendeu foi o MotoZ pela qualidade e facilidade com que trocamos os módulos que este equipamento permite utilizar para que sejam acrescentadas ou maximizadas algumas funções.

Depois de vos termos mostrado como se transforma o Moto Z num projector portátil em menos de 10s , vamos mostrar como se transforma o Moto Z numa câmara fotográfica profissional em 10s ou menos. Antes disso vamos rever as especificações do Moto Z, este equipamento vem com um ecrã de 5,5 polegadas AMOLED com resolução Quad HD e design bastante “slicl”, elagante, com espessura de 5,2 mm e peso de 136 g.

14215535_10210158601061559_198616756_o.jpg

Especificações:

  • Tela de 5,5 polegadas QuadHD (2560 x 1440 pixeis, 535 ppi)
  • Processador Snapdragon 820 de 2.2GHz com GPU Adreno 530
  • 4 GB de RAM
  • 32 GB ou 64 GB de armazenamento com expansão via microSD
  • Câmara traseira de 13 megapixeis de 1,12 micrômetros, com f/1.8 de abertura, OIS e foco a laser
  • Câmara frontal de 5 megapixeis
  • Leitor de impressões digitais frontal
  • Bateria de 2.600 mAh com carregamento rápido
  • Entrada USB-C (sem entrada jack3.5)
  • 5,2 mm de espessura, 136 g
  • Android 6.0.1 Marshmallow
Relacionado:
[Geek Alert] Mobilespart com descontos em peças e acessórios para smartphones

Com hardware invejável a muitos o Moto Z, vem com um processador Snapdragon 820, 4 GB RAM e opções com 32 GB ou 64 GB de ROM com expansão via microSD.

Na sua traseira, o famoso sensor que nos faz lembrar algo conhecido nosso o Moto 360, com 13 megapixeis equipado com lente com f/1.8 de abertura, estabilização óptica de imagem (OIS) e foco a laser.

A bateria tem capacidade de 2.600 mAh, e segundo a Lenovo, oferece até 30 horas de uso moderado.

Como transformar o Moto Z numa câmara profissional em menos de 10s