A Google pode estar em vias de perder mais um parceiro no que ao AndroidWear diz respeito, isto porque acordo com um funcionário Samsung não identificado e citado por um jornal sul-coreano, a Huawei está em processo de desenvolvimento de um novo smartwatch, mas desta vez sem Android Wear.

0B5CUt KUpXFUMkhCRUFtd2lmR0E Huawei poderá apostar no Tizen em futuros smartwatches image

Em vez disso, a empresa chinesa é dito estar a trabalhar em conjunto com a Samsung, com o objectivo de lançar um equipamento com sistema operativo Tizen. Esta estratégia pode ser apenas uma manobra para dar mais visibilidade aos seus Wearables, ou ter mesmo o sentido prático de penetrar de forma mais incisiva no mercado chinês onde o Google esteja bloqueado. Em qualquer um dos casos o grande vencedor é o TIZEN pois ganha para as suas fileiras uma das empresas que produz wearables com maior qualidade.

Ao contrário do que se possa pensar a Samsung não é a dona do TIZEN nem a única a trabalhar em produtos com este OS. Na verdade, a Huawei é um dos primeiros membros da Associação Tizen, que também inclui empresas como aIntel, LG e Panasonic, entre outros. De todos estes a Samsung é a que mais produtos lançou com este sistema operativo e numa grande variedade de dispositivos desde TVs, bandas de fitness, smartwatches, e até mesmo smartphones.

Um dos desafios a enfrentar por parte da gigante chinesa será o desenvolvimento de aplicações por terceiros, pois a Google tornou extremamente fácil qualquer programador criar software para Android Wear. Algo que o TIZEN ainda está a começar a fazer.

Relacionado:
Galaxy S7 e Galaxy S7 edge recebem actualização de segurança

 

Já experimentaram Android Wear e TIZEN? Qual a vossa preferência?