Governo dos EUA planeava distribuir spyware pelo Google Play

Uma série de documentos recolhidos pelo famoso Edward Snowden, mostram que a NSA (Agência de Segurança Nacional Norte Americana), em parceria com diversas agências de outros países (Canadá, Nova Zelândia, Reino Unido e Austrália), planeavam usar o Google Play, a loja de aplicações do Android, como forma de instalar spyware em smartphones.

Segundo o The Intercept, a intenção era “infectar” os smartphones “sequestrando” a ligação entre o Google Play e os aparelhos. O plano, foi chamado de “IRRITANT HORN”, e visava distribuir estes “implantes” para recolher dados dos utilizadores sem o seu consentimento.

A publicação diz que para fazer isso, o tráfego de smartphones pela internet seria intercetado por um sistema de espionagem de internet chamado XKEYSCORE. Ao intercetar o mesmo, as agências procurariam por ligações aos servidores de lojas de aplicações.

Outra ação das agências envolvia o browser UC Browser, aplicação bastante popular em países asiáticos como China e Índia. Foi encontrada uma vulnerabilidade que permitia a disponibilização de informações guardadas no smartphone que tinham sido utilizadas para revelar “atividades secretas” de um exército estrangeiro no Ocidente.

No entanto, um grupo de pesquisadores de segurança, o Citizen Lab, também descobriu a falha e alertou os programadores, que de imediato disponibilizou uma atualização que fechou esse buraco.

 

20130909091919 660 420 Governo dos EUA planeava distribuir spyware pelo Google Play image

FONTE

Relacionado:
Samsung Galaxy A5 (2016) recebe novo update