A entrada da Google nos sistemas dos automóveis será feita em força, uma verdadeira invasão ao conhecimento e investigação adquirida pela indústria automóvel até ao momento. Esta intenção da gigante tecnológica americana que praticamente domina o mundo da Internet vai muito para além do sistema Android Auto que permitirá integrar os smartphones com sistema operativo da empresa nos automóveis. Segundo a agência Reuters, a empresa está a desenvolver uma versão especial do sistema operativo Android. Os atuais sistemas de informação, comunicação e entretenimento serão então baseados em tecnologia Google substituindo o que as marcas de automóveis oferecem nos seus produtos. Atualmente a tecnologia Android Auto está apenas limitada a ser uma ‘camada’ que se sobrepõe a todo o sistema que equipa os automóveis, tal como acontece com a tecnologia CarPlay da rival Apple. Ou seja, a Google prepara-se para tornar obsoletos os sofisticados sistemas Sync da Ford e iDrive da BMW.

Esta integração direta colocará a bordo dos automóveis o foco nas principais aplicações desenvolvidas pela empresa, como por exemplo, surgirá a plataforma Google Maps em substituição dos tradicionais mapas inseridos nos sistemas de navegação por satélite GPS. Com a conetividade dos automóveis, através de ligações 4G LTE ou hostpots wi-fi, a assumir um papel de maior destaque a cada dia que passa num futuro muito breve será uma realidade a visualização em tempo real da conta de Gmail, estabelecimento de chamadas de voz e vídeo através do Hangouts quando conduzimos ou viajamos a bordo de um automóvel. Além dos produtos da Google também as marcas terão liberdade para colocarem as suas próprias aplicações e funcionalidades de controlo de automóvel no sistema. Todavia o caminho não será fácil, já que o plano das marcas de automóveis é delineado numa cronologia bastante alargada e os investimentos são bastante avultados. Serão os argumentos da Google suficientemente convincentes para as marcas adotarem esta plataforma?

Relacionado:
Ao contrário do esperado, o Nokia D1C deverá ser um tablet

Atualmente o Android Auto requer a ligação constante com um smartphone. A nova variante do Android que a Google lançará dedicada a veículos e que os acompanhará desde o momento da produção deverá ser lançada dentro de um ano quando for lançada a versão M do sistema operativo.

Artigo desenvolvido pelo blog parceiro www.maismotores.net.