A agência de fotografia Getty, avançou com uma queixa contra a Google junto do regulador da concorrência europeia. Em causa está o facto da gigante das pesquisas mostrar imagens da agência sem a compensar por isso.

Uma das maiores agências de fotografia do mundo, a Getty Images, informou na passada quarta-feira, 27 de Abril, que avançou oficialmente com uma queixa contra a Google por abuso de posição dominante nos serviços de pesquisa, em que mostra imagens em alta resolução, copiadas e com direitos de autor, sem compensar a agência ou os criadores dessas obras.
A queixa apresentada pela agência “foca-se especificamente sobre as alterações feitas em 2013 ao Google Images”, pode ler-se no comunicado da Getty Images. Em causa está a “criação de galerias de imagens cativadoras em alta resolução com conteúdo com direitos de autor”.
“Como o consumo de imagens é imediato, quando uma imagem é mostrada em alta resolução, em grande formato, não há grande incentivo para procurar a imagem no site de original”, explica a nota. Para a agência, este comportamento “promove a pirataria” e “transforma os utilizadores em piratas acidentais”.

0B5CUt KUpXFUNFRta3cwUy1RdDQ Google com mais uma queixa contra si no regulador da concorrência europeia image

Yoko Miyashita, vice-presidente da Getty Images, salienta que a agência representa “mais de 200 mil jornalistas, criadores de conteúdos e artistas em todo o mundo” que “confiam” nos seus serviços para “proteger a sua capacidade de serem compensados pelo seu trabalho”. “Os artistas precisam de ser remunerados para se manterem criativos e o licenciamento é fundamental para isto”, acrescenta.
A empresa adianta ainda em comunicado que “apoia firmemente um mundo digital mais rico em imagens, mas um que reconheça e remunere os criadores do conteúdos”.

Relacionado:
Gionee F106 certificado TENAA com CPU quad-core CPU e 8MP camera

Esta queixa junto do regulador da Comissão Europeia surge depois da Getty Images se identificar como parte interessada, em Junho de 2015, na investigação promovida por Bruxelas sobre práticas anti concorrenciais da Google.
A agência salienta que "os procedimentos correntes da Comissão contra a Google são abrangentes, sendo a Google acusada de distorcer os resultados das pesquisas para favorecer os seus próprios serviços". A Getty Images recorda ainda o parecer preliminar de Bruxelas divulgado a semana passada contra a tecnológica, em que a Comissão considera que a empresa exerce uma posição dominante sobre sistema operativo Android, violando as regras da concorrência.