Ultimamente parece que as empresas de tecnologia e as forças de autoridade não se conseguem dar bem.
Depois da detenção do vice presidente do Facebook na América Latina por se ter recusado a ceder às autoridades dados de conversas de WhatsApp, também a Apple tem andado a contas com a justiça.

0B5CUt KUpXFUc0NXc3cxZzJSd00 Google, Microsoft e Facebook “amigos” em Tribunal image

Recorde – se que a empresa da maçã tem sido fortemente pressionada pelo FBI para desbloquear o iPhone de um dos responsáveis pelo ataque em S. Bernardino na Califórnia que vitimou 14 pessoas.
Entretanto a Google comunicou oficialmente que se junta a empresas como o Facebook, a Microsoft e a Amazon na apresentação de uma declaração de “amigo do tribunal” (amicus brief) apoiando a Apple nesta disputa.

A criadora do iPhone defende que não é possível desbloquear o aparelho em causa sem a password do utilizador e que se desenvolver tecnologia para o efeito, poderá por em risco os dados de todos os seus clientes. Outro dos principais argumentos utilizados pela Apple refere que não cedendo neste processo, pretende evitar abrir um precedente que inclusive pode por em risco habitantes de países que não respeitem os direitos humanos.
Esta crescente pressão das autoridades sobre as empresas de tecnologia vem novamente alimentar a discussão acerca da definição das fronteiras da privacidade de cada indivíduo, e da desadequação das leis em vigor para o efeito.

Relacionado:
Especialista afirma que apenas os Nexus, Google Pixel e iPhones são realmente seguros

 

Fonte: Android Central