O browser nativo do Android teve uma vulnerabilidade, e com essa falha cerca de 50% dos utilizadores tiveram os seus dados vulneráveis. O bug permite que a navegação seja controlada de forma que sejam roubados e tendo acesso a senhas e informações escritas em formulários na web. Porém, graças à fragmentação do Android, o navegador continua a ser utilizado pelos utilizadores que ainda estão nas versões antigas do sistema. Apenas 25% dos utilizadores estão com a versão KitKat, onde não há mais nenhuma interação com a aplicação. De acordo com estatísticas do Net MarketShare, entre 40 e 50% dos utilizadores do Android ainda usam o “stock browser” como o seu navegador por defeito.

A Google já identificou o problema e diz que vai disponibilizar a sua correcção em breve. O update pode ser problemático porque o browser do Android não é actualizado pelo Google Play; resumindo seria necessário uma actualização do sistema por completo. E, como já sabemos as actualizações do Android costumam ser muito demoradas, o que irá deixar muitos aparelhos desprotegidos até sua próxima actualização (se é que ela vai existir).
Para minimizar esta situação, o melhor é deixarem de usar o stock browser (se ainda usam) e começar a usar um browser diferente. No Google Play Store tem imensos browsers com muita qualidade, e gratuitos (ex: Firefox, Opera, Chrome, Dolphin, etc…)

 

Relacionado:
Google finalmente dá destaque aos Instant Apps

 

Fonte : Ars Technica