Estará a Xiaomi a desenvolver o seu próprio processador?

Segundo alguns rumores que correm na china, a Xiaomi estará a ponderar fabricar o seu próprio processador. A empresa já terá adquirido as licenças-chave de tecnologia ARM, e usará os seus próprios SoC’s nos seus smartphones low-end.

A empresa já experimentou utilizar um chipset chinês no Redmi 2A, e essa escolha foi um dos principais motivos de o smartphone ser oferecido por apenas 499 yuan (€75 ou 275 reais). O resultado final foi bastante satisfatório uma vez que o Redmi 2A vendeu muito e o Leadcore LC1860 de quatro núcleos entregou uma performance semelhante a um Snapdragon 410 por um valor muito inferior.

O ex-presidente da Qualcomm na China foi contratado pela Mi recentemente, o que é mais um indicativo que o rumor pode ser verdadeiro.

ARM Chip Estará a Xiaomi a desenvolver o seu próprio processador? image

Conforme já referimos em cima, estes processadores seriam utilizados em aparelhos low-cost, enquanto os high-end continuariam a ser embalados com chips da Qualcomm. A estratégia não é nova: a Samsung, Huawei e Apple utilizam processadores desenvolvidos internamente, e com o poder de fogo que a Xiaomi possui atualmente, será talvez o momento indicado para investir em novas tecnologias e formas de reduzir ainda mais os custos de produção.

Nenhuma outra informação foi disponibilizada, não passando de um rumor com algum fundamento. Mas vamos esperar para ver a estratégia da Xiaomi.

 

 

FONTE | VIA

Relacionado:
Night mode está de volta aos dispositivos Nexus