Armazenamento na nuvem em teoria, vai ser o padrão no futuro, mas muitos utilizadores ainda preferem ter seus dados guardados nos seus dispositivos. A maioria dos fabricantes, contudo, estagnou a um nível entre 16 e 32GB. A companhia chinesa Meizu, contudo, mostra que é possível ir bem mais longe.

A meu ver já vivemos na idade da nuvem. Por isso, não podemos esperar memória interna significativa (ou mesmo possibilidade de expandi-la) de empresas como o Google. Não menos importante, a memória virtual também cria uma relação constante com a empresa, algo que do ponto de vista publicitário e de fidelidade interessa aos fabricantes. Por fim, menos memória significa também um dispositivo mais barato.

Contudo, nem todos estão dispostos a abrir mão da boa e velha memória interna, seja por razões práticas, seja mesmo por uma sensação maior de segurança (mesmo que ilusória). Pensando nesse público, a Meizu, fabricante chinesa, acaba de apresentar o Mx3 na feira de tecnologia CES 2014 de Las Vegas. Tecnicamente falando, trata-se de um smartphone comum, com especificações técnicas previsíveis. somente na memória interna o dispositivo distancia-se da concorrência, oferecendo de 16 até aos impressionantes 128GB de armazenamento.

Especificações técnicas
Processador -> Exynos 5410 Octa-Core
RAM -> 2 GB RAM
Memória interna -> 16/32/64/128 GB
Bateria -> 2.400 mAh
ecrã -> 5,1 polegadas, 1.800 x 1.080 pixels, 15:9, 415 ppi
Câmera -> 8 MP (traseira), 2 MP (frontal)
Conectividade -> NFC, Dual-Band WiFi, Bluetooth 4.0 e GPS
Sistema operativo -> Flyme 3.0 ROM baseada no Android 4.2
Dimensões -> 110,2 mm x 66,1 mm x 9,1 mm, 143 gramas

Relacionado:
Elephone C1 o novo menino da chinesa Elephone

A versão de 128GB de memória custa o equivalente a €450 na China. A versão com 16 GB cai para os €275.

Com isso cai o mito da memória interna como factor que encareça muito um dispositivo. Os fabricantes ocidentais querem, portanto, tornar o consumidor dependente de suas nuvens, que nem sempre tem as políticas de privacidade transparentes.

E tu o que preferes? Nuvem ou memória local? Deixa-nos a tua opinião nos comentários.

4 COMENTÁRIOS

  1. Eu sinceramente prefiro local.. Mas.. Tanto espaço? Será necessário? Se calhar era preferível aumentar a autonomia.. Isso sim, era de valor! Mas parece-me uma boa máquina! A considerar!!

Comments are closed.