Foi no inicio deste ano, durante a CES 2016, que a maior fabricante de produtos de consumo WiFi, a TP-Link,  anunciou a sua entrada no mercado mobile. A empresa apresentou a sua linha Neffos C5 de smartphones constituída por três aparelhos de características distintas. Assim o Neffos C5L, Neffos C5 e Neffos C5 Max são os primeiros smartphones com o logotipo da marca.

0B5CUt KUpXFUQk5VMVlmZXNhUU0 Análise TP Link Neffos C5: a gigante das redes entrou no mundo dos smartphones image

 

O Neffos C5L é o mais pequeno da família com um ecrã de 4.5”, um processador Snapdragon 210 e 1 GB da RAM. O Neffos C5 Max é o irmão mais corpolento dos três com um ecrã 1080p de 5.5”, processador MTK6753 e 2 GB de RAM. Finalmente o Neffos C5 apresenta-se como a solução intermédia e é precisamente esse modelo que nos chegou às mãos para testar.

Num mercado cada vez mais competitivo, a TP-Link quis mostrar que também consegue criar produtos fora da sua área de conforto com o selo de qualidade a que nos habituou. Durante duas semanas usámos o Neffos C5 como telefone de dia a dia e hoje vamos partilhar essa experiência convosco.

Design

O Neffos C5 apresenta um design simples de cantos e topo arredondados, com um espaço considerável debaixo do ecrã onde reside o logótipo da TP-Link. Na nossa opinião este é um design que faz lembrar, de certa forma, alguns dos aparelhos da LG como o LG G3 e principalmente o LG G4.

0B5CUt KUpXFUMlBUYnNubWZSMjg Análise TP Link Neffos C5: a gigante das redes entrou no mundo dos smartphones image

A sua construção é inteiramente em plástico e embora não se encontrem falhas, ficamos com a sensação de que os materiais escolhidos são pouco resistentes, comprometendo assim alguma da robustez do aparelho. Ainda assim com um ecrã de 5” e medidas de 144 x 72 x 8.8 mm estamos perante um aparelho ergonómico que assenta bem na mão.

À frente, por cima do referido ecrã de 5” encontramos a câmara frontal, os habituais sensores de luz e de proximidade e o auricular. Não há botões de navegação capacitivos ou físicos, uma vez que a TP-Link optou por uma solução de botões virtuais (no ecrã).

A porta micro-USB está colocada em baixo juntamente com um microfone. Em cima encontramos o orifício para fones de 3.5mm e outro microfone para cancelamento de ruído. Todos os botões físicos foram colocados do lado direito do smartphone onde encontrámos botões de volume e de power com uma boa reação ao toque e construção adequada. O lado esquerdo do smartphone está completamente “limpo”.

A parte de trás do Neffos C5 está preenchida com a câmara principal ao lado de um flash LED, colocados por cima do logótipo da linha Neffos. Mais abaixo encontra-se uma coluna singular.

Relacionado:
Xiaomi Redmi 4 ganha certificacao TENAA, e outro leak de imagens 

Como muitos aparelhos da mesma gama, o Neffos C5 tem uma tampa traseira removível que permite aceder à bateria (também ela removível). Aí encontramos uma ranhura para cartão de memória MicroSD e ainda dois slots micro-SIM, isto porque o smartphone tem suporte para dual SIM e dual standby.

0B5CUt KUpXFUazNKMkZ1NUVhUzg Análise TP Link Neffos C5: a gigante das redes entrou no mundo dos smartphones image

Dentro da caixa do Neffos C5 a TP-Link incluiu os habituais cabo micro-USB e carregador correspondente e ainda uns fones. O smartphone está disponível em duas cores: Pearl White e Dark Grey.

Ecrã

O Neffos C5 possui um ecrã LCD IPS de 5” com resolução HD 1280 x 720, que se traduz em 294 ppi. Infelizmente não há a indicação de qualquer camada protetora sobre o ecrã (como Gorilla Glass por exemplo). Hoje em dia esta resolução de ecrã pode ser considerada por muitos como insuficiente, no entanto visto estarmos perante um painel de 5”, a experiência de utilização é “ok” para a faixa de preço do aparelho.

 

As margens laterais à volta do ecrã não são as mais curtas que vimos até hoje mas também não chocam. Já em cima e em baixo do display encontramos um espaço exageradamente amplo, na nossa opinião.

Os ângulos de visão do ecrã do Neffos C5 são medianos e a reprodução de cores não é muito precisa. Em geral achámos a saturação demasiado baixa o que se traduz em cores deslavadas e sem vida. Por outro lado não tivemos problemas em operar este aparelho diretamente sob a luz solar, uma vez que com o brilho máximo o ecrã do Neffos C5 atinge um nível de luminosidade bastante forte.

Hardware e Performance

Características Técnicas  
Processador MTK6735 Quad Core 1.3GHz
Sistema Operativo Android 5.1 (Lollipop)
Ecrã LCD 5” 720 x 1280 px (294 ppi)
Armazenamento 16 GB; expansível via microSD até 32 GB
Memória RAM 2 GB
Câmara traseira 8 MP, flash LED de dois tons, AF
Câmara frontal 5 MP
Bateria 2200 mAh (removível)
Dimensões 144 x 72 x 8.8 mm
Peso 141 g
Redes GSM / HSPA+ / LTE
Conectividade Wi-Fi 802.11 b/g/n

Bluetooth 4.2

GPS

microUSB 2.0

Dual SIM, Dual Standby (micro-SIM)

 

Do ponto de vista de hardware o Neffos C5 vem equipado com um SoC Mediatek MTK6735 de quatro núcleos com velocidade máxima de 1.3GHz, juntamente com uma GPU Mali T-720 MP2. Este é um conjunto bastante comum em aparelhos de baixo custo mas ainda assim proporciona uma boa experiência no ecossistema Android. Quantificando a sua performance, o Neffos C5 obteve um resultado de 31430 pontos no Antutu.

Em termos práticos numa utilização rotineira à base de consultas no browser, chats, redes sociais e alguns jogos ligeiros o Neffos C5 não se portou mal, embora tenhamos notado alguns soluços (lag) nas animações de transição de menus e em aplicações mais pesadas como o Facebook.

Para os gamers, jogos mais pesados como o Aphalt 8 ou o Sniper Fury revelaram-se um pouco mais exigentes graficamente, com a ocorrência de perdas de frames e o bloqueio ocasional.

Os 2 GB de RAM do Neffos C5 permitem um bom nível de multitasking onde conseguimos manter algumas aplicações abertas sem que o SO as encerre por falta de memória. Ainda assim, hoje em dia já vão sendo curtos os 2 GB de RAM, face aumento de exigência das aplicações em termos de memória. Aparelhos concorrentes do Neffos C5, como o Vernee Thor, oferecem mais RAM (3 GB) que é sem dúvida uma mas valia na atualidade do Android.

Apesar de não considerarmos uma característica essencial nesta gama de preço, o Neffos C5 não inclui sensor de impressões digitais. Mais grave é a ausência de um LED de notificações, que hoje em dia é quase norma até para aparelhos mais modestos.

Software e Interface

A versão de Android presente no Neffos C5 é a 5.1 Lollipop, o que quer dizer que não vamos poder contar com as características de gestão de permissões por aplicação, Doze e Now on Tap do Android 6 Marshmallow. Lançar um aparelho no inicio de 2016 sem a versão mais recente do Android parece-nos um passo na direção errada por parte da TP-Link.

A experiência de software do Neffos C5 é muito semelhante à do Android 5.1 puro e portanto não há lugar para grandes floreados. Tudo corre da maneira que a Google pretende, proporcionando assim uma boa experiência ao utilizador. A única alteração de registo ao IU é o launcher que apresenta um estilo iOS ou EMUI, sem gaveta de aplicações e com a possibilidade de alterar o tema.

Em termos de funcionalidade extra, a única coisa que salta à vista é uma aplicação de otimização de sistema que inclui ações de gestão de aplicações, limpeza de memória, poupança de energia, poupança  de dados e gestão de notificações – uma espécie de Clean Master de “marca branca”.

Câmara

No departamento fotográfico, o Neffos C5 é equipado com uma câmara traseira de 8 MP e uma câmara frontal de 5 MP para selfies. O sensor traseiro inclui autofoco e é acompanhado por um flash de LED.

O Neffos C5 é capaz de produzir fotos de qualidade mediana quando comparadas com as de aparelhos do mesmo segmento, mas de um modo geral consideramos fraca a sua capacidade fotográfica. Em condições de boa iluminação é possível obter imagens decentes mas há que ter paciência com o foco e manter o braço muito estável. Com pouca luz os resultados não são melhores, apresentando muito ruído e reprodução de cores pobre.

A interface da câmara está bem conseguida, dando-nos a possibilidade de aplicar 30 filtros em tempo real, capturar panorâmicas, ajustar os valores de exposição, de equilíbrio de brancos e de ISO, por exemplo. A TP-Link incluiu ainda um modo de captura inteligente, em que o software analisa o cenário e escolhe automaticamente o modo mais adequado para captar a foto. Em termos de vídeo é possível gravar com resoluções até 1080p.

Eis algumas das fotos que tirámos com o sensor traseiro do Neffos C5, no modo inteligente:

Bateria

Relativamente à autonomia, o Neffos C5 é alimentado por uma bateria removível de 2200 mAh que se revelou suficiente para um uso moderado no dia a dia. Com uma utilização à base de aplicações de chat, redes sociais, consultas na web, jogos leves e algum consumo multimédia a bateria do Neffos C5 dura para um dia de trabalho, com cerca de 2h45 de ecrã ligado.

Não podemos deixar de referir que, para um aparelho de 8.8 mm de espessura, a fabricante deveria ter conseguido acomodar uma bateria de maior capacidade no Neffos C5. Do ponto de vista energético, o ecrã de resolução 720p é uma mais valia contribuindo para um menor gasto, comparativamente a ecrãs de resoluções mais elevadas

Conclusão

0B5CUt KUpXFUZUVzU3NCWE0yTms Análise TP Link Neffos C5: a gigante das redes entrou no mundo dos smartphones image

Para quem procura um aparelho barato, com qualidade de construção sólida e uma performance que não envergonha, o Neffos C5 é uma boa aposta. Apesar dos pontos menos positivos que encontrámos, consideramos que estes não comprometem a experiência do utilizador, tendo em conta que quem procura um smartphone deste tipo não vai exigir muito do seu hardware.

Este Neffos C5 da TP-Link pode ser adquirido por cerca de 139.90€ nas principais lojas de retalho e eletrónica de consumo.

Pros:

  • Dual SIM
  • Suporte para cartão MicroSD
  • Preço convidativo
  • Ecrã 5” IPS de boa qualidade
  • Bateria removível

Contras:

  • Câmaras com performance medíocre
  • Não tem LED de notificações
  • Performance mediana
  • Bateria de baixa capacidade (2200 mAh)

No seguinte vídeo de Hands On poder ver o TP-Link Neffos C5 em ação: