Finalmente vamos falar de uma novidade do momento. A tão esperada Minix Neo U1 que já conta com o processador mais novo da amlogic o S905 além de já vir com android 5.1.1 (as anteriores da Minix tem 4.4.2).

Apresentação

Como sempre neste aspecto a Minix tem uma apresentação excelente ao seu produto, esta Minix vem acompanhada com um acessório extra que é o comando A2 Lite.

Em relação a acessórios, podemos contar com a antena externa, um cabo HDMI, comando IR, transformador de 5V/3A, cabo microUSB -> USB, cabo microUSB -> USB fêmea, manual de instruções e prospecto com produtos da marca Minix.


Quanto à box nota-se que tem boa qualidade e sente-se isso ao pegar na mesma, aparenta ser robusta.

Dessa forma na parte da frente da bo vamos ter um led que fica azul quando a box está ligada e temos o receptor IR. Do lado esquerdo vamos ter o botão de Power, três entradas USB, entrada para cartão microSD, entrada microUSB para OTG (na eventualidade de precisarem de flashar uma ROM nova) e a slot para fechadura Kensington.

Na parte traseira vamos ter uma entrada 3.5mm para headphones e outra para microfone, saida HDMI, audio óptico, ethernet gigabit e input de energia.

Quanto ao lado direito da box, apenas vamos ter a conexão para antena externa.

Na parte de cima da box vamos ter apenas as letras MINIX, e na parte de baixo, vamos ter uma pequena ranhura para termos acesso ao recovery e 4 pernas de borracha para a box pousar melhor (de notar que debaixo dos mesmos existem os 4 parafusos que permitem aceder ao interior da box, no entanto se retirados invalidam a garantia, pois fica-se com o selo que se pode observar na parte de baixo da box danificado).

Interior da Box

Ao abrirmos a box, podemos confirmar que a qualidade não está apenas do lado de fora. Começa-se logo a notar isso por possuir pilha para RTC (ou seja mesmo sem corrente a box não está dependente da internet para manter a data e hora depois de acertada).

Quando a vemos do lado de cima, salta logo à vista o enorme dissipador que acompanha esta unidade além de se ter uma antena interna e ligação para antena externa em que as ligações estão isoladas na conexão à board controladas pelo chipset AP6356S.

Desta forma esta box deve conseguir dissipar bem o calor gerado pelo processador, assim como deverá ter excelente captação Wifi.

Comando

Em relação ao base da box, tem comportamento a qualquer outro comando IR, desde que esteja em nivel de visão com a box irá funcionar sem problema. Utiliza duas pilhas AAA.

Relacionado:
Nexbox A59X a [ Review ] da mini box

Possui apenas os botões básicos, para integração com um sistema multimédia (KODI, etc).

Já em relação ao A2 Lite, vamos ter mais funcionalidades, podemos utilizar como comando, airmouse e teclado. Assim como o comando IR, utiliza duas pilhas AAA. Num dos compartimentos das pilhas podemos encontrar o dongle para ligar à box e começar-se dessa forma a utilizar o comando.

Não tenho nada negativo a apontar sobre este comando, corresponde às espectativas e é um excelente complemento ao pack base que vem com a box.

Navegação

A box é bastante rápida e fluída, não existe nenhum problema a esse ponto. Vem acompanhada com android 5.1.1, e o launcher é o MINIX Metro, conhecido para quem já utiliza produtos Minix.

Quanto ao launcher podemos contar com alguns atalhos definidos pela Minix, para podermos adicionar aplicações com o mesmo tema, na parte de baixo podemos adicionar atalhos diretos. Na parte mais à direita vamos ter acesso às configurações android ao clicar no relógio e temos um atalho para se poder fechar aplicações abertas.

Ao ligar-mos a box, se verificarmos por atualizações temos logo presente a primeira atualização para correcção de bugs já detectados.

Em relação a algumas funcionalidades extra, podemos contar com o refresh rate automático. Em desativado não existe alteração dos Hz da TV, no nível 2 a Minix tenta sempre mudar a TV para o refresh do video e o Nível 1 faz com que os vídeos a 23,976fps sejam processados a 60Hz.

Uma funcionalidade interessante são as configurações MCU, ou seja é possível escolher como queremos que a unidade reaja ao ligar-se à energia.

Dessa forma é possível configurar que ao ligar à energia a box se ligue automaticamente, ou caso seja preferível, so ligar se carregar fisicamente no botão de Power na unidade.

Esta funcionalidade é atualizavel, portanto poderão aparecer novidades neste ponto, de momento é possível atualizar para a versão 1.

Quanto ao espaço de origem vem com cerca de 11GB livres e o espaço é unificado, ou seja igual para instalações e para dados.

Até agora é uma das boxes com a maior velocidade de eMMC que conheço, podemos contar com 108MB/s de leitura e 72MB/s de escrita.

Além de que em termos de RAM obtem 2187MB/s.

Em termos de velocidade do interface USB, consegui velocidades de leitura de 30MB/s e escrita a 25MB/s, numa pen USB 3.0 em NTFS.

Relacionado:
Análise Alcatel Pop 4s um bom gigante a baixo preço

Em relação a licenciamento DRM, a U1 apenas possui Nível 3 no Widevine da Google (quando não dá o nível, mas suporta, por norma é esse nível) e não suporta o da Microsoft.

O significado prático, por exemplo no Netflix não conseguem fazer stream em FHD ou UHD.

Wifi

Em relação ao wifi consegui uma velocidade de 25,44 MB/s numa net de 30 MB/s, isto a 5-6 metros do router noutra divisão. Dessa forma podemos dizer que estamos perante uma box com boa captação de Wifi.

KODI

Os testes foram realizados na versão da Minix do KODI (ainda com a terminologia XBMC), é uma versão 15.3, que já tem melhorias interna da equipa da Minix, que possivelmente passaram para a versão regular na proxima atualização do KODI.

Fica aqui a nota, que enquanto isso não acontecer deverão utilizar a versão da Minix para terem melhores resultados no KODI.

Podem encontrar no fórum deles onde fazer download e a melhor configuração para o som:

http://www.minixforum.com/threads/new-xbmc-kodi-for-minix-20151209.9601/

Em relação aos testes foram realizados os mesmos testes de todas as outras boxes, e adicionalmente de h265 10-bit.

Conseguiu reproduzir quase tudo, apenas não reproduziu a 100% h264 a 60fps, no entanto será mesmo limitação do hardware e não de software, apesar de que tendo em conta que no Player nativo correu melhor, poderão existir melhorias no KODI para diminuir esta situação.

No jellyfish a reprodução também ficou-se no máximo nos 70MB/s, que é na mesma bastante superior à qualidade máxima de um blu-ray.

Vídeo Resultado
H264
Jellyfish-70-Mbps.mkv (restantes a cima não deram) OK
Sintel.2010.4k_24fps.mkv OK
bbb_sunflower_1080p_60fps_normal.mp4 NOK (ligeiros travamentos)
bbb_sunflower_1080p_30fps_normal.mp4 OK
Sintel.2010.1080p_24fps.mkv OK
H265
tos-4096×1720-tiles_24fps.mkv OK
bbb-1920×1080-cfg02_60fps.mkv OK
elephants-dream-1080-cfg02_24fps.mkv OK
tos-1720×720-cfg01_24fps.mkv OK
hevcds_2160p60_Main10_20M.mp4 OK
hevcds_1080p60_Main10_8M.mp4 OK

Benchmarks

Desta vez vai-se incluir mais testes, que passarão a ser os adoptados para o futuro.

No Antutu 6, conseguimos obter um resultado de 38371.

Quanto ao Geekbench 3 em core único obtém 605 e em múltiplos cores 1713.

Já no 3D Mark obtém-se 4305 pontos.

No Antutu Video Tester, dos 30 formatos testados, apenas 3 foram suportados parcialmente, obtendo assim uma pontuação de 901.

Comunidade

Vão poder contar com um bom suporte na marca Minix, assim como um fórum oficial. Existem várias atualizações oficiais em todos os seus produtos. A U1, já pode contar com o primeiro update oficial para cada vez mais colmatar falhas de software.

O fórum pode ser acedido por aqui: http://minixforum.com/

Jogos

Esta box parece-me indicada para jogar qualquer tipo de jogo, testei dois, o Angry birds (mais leve) e Asphalt 8 (com a resolução gráfica no máximo). Como podem verificar nos testes nenhum destes jogos apresentou problemas, a jogabilidade foi fluída.

Aplicações Adicionais

Do ponto de vista multimédia, tenho vindo a testar a aplicação do Netflix e da Iris Online. E não tive problema na reprodução de qualquer uma destas aplicações.

Especificações

Videos complementares

Pontos Positivos

– Hardware Excelente;

– Configuração de MCU;

– HDMI Adaptativo;

– Antena Externa;

– H265 10-bit;

– RTC;

– eMMC excepcionalmente rápido.

Pontos Negativos

– Ainda é necessário utilizar um KODI costumizado pela Minix (possivelmente resolvido no futuro);

– Descodificação de som por software (merecia ter vindo com descodificação por hardware, mas possivelmente também subiria o custo da unidade);

– Widevine da Google (DRM) apenas Nível 1 (para Netflix HD era excelente se fosse Nível 3).

Conclusão

Estamos a olhar para uma box topo de gama excepcionalmente boa. A Minix já nos habituou a isto, portanto não seria de esperar outra coisa.

Do ponto de vista de hardware, não existe nada a apontar de negativo, tudo é positivo.

Quanto ao software, visto estamos a falar de um CPU muito recente (amlogic S905) é necessário o software acompanhar o hardware, dessa forma o ponto menos bom a quando desta análise é algumas incompatibilidades com o KODI e a necessidade de utilizar o KODI da Minix para tentar diminuir estes problemas. Mas julgo que com lançamento de próxima versão do KODI e/ou atualizações à versão costumizada por eles, isto irá mudar e nada de negativo teremos a apontar sobre o software que corre na U1.

Como eu utilizo o Netflix, gostaria que fosse possível reproduzir os streams no nível máximo de qualidade, no entanto ter apenas Nível 1 DRM da google não o permite, mesmo assim a qualidade é boa do stream, é claro que para quem não utilize Netflix é um ponto que não precisa de ter em conta.

Mesmo assim os pontos positivos ultrapassam em grande margem os negativos, que até tem tendencia a ser reduzidos com a optimização do KODI.

O meu obrigado à Minix por me ter enviado esta unidade para análise é sempre bom poder-se analisar aparelhos como este.

Caso queiram comprar em Portugal podem passar pela Globaldata

Da China, podem verificar os sites Gearbest e Geekbuying, poderá ficar mais barato, mas se parar na alfandega é capaz de ficar ao mesmo preço.

Relacionado:
Análise Honor 8: Amor à primeira vista