Análise Huawei Mate S | O que era bom está cada vez melhor!

MATES_COVER.jpg

Enquadramento

Desde há cerca de três anos que a liderança mundial na venda de Smartphones pertence à Samsung mas não há lugares cativos nas escolhas dos consumidores. A Huawei entrou em jogo muito forte e ameaça agora a liderança da gigante sul coreana, ao evidenciar um crescimento, no mínimo, impressionante nos últimos tempos.

 

richardyu.jpg

“O nosso objectivo na concepção do Huawei Mate S foi desenvolver um smartphone que oferecesse uma experiência personalizada. O Huawei Mate S é baseado em conceitos que reunimos sobre a interacção humana – a mais notável é que o toque é uma acção natural que temos para perceber o nosso mundo. O Huawei Mate S redefine a forma de incorporar a tecnologia de toque nos nossos smartphones, rompendo a forma convencional de controlo do ecrã touch e inicia uma nova imaginação para a interacção homem-máquina. ”

Mr. Yu Chengdong (Richard Yu) Director, CEO of the Consumer BG

 ______________________________________________

Bem Vindo Huawei Mate S

A Huawei foi certamente a marca de smartphones que mais cresceu no último ano e que forma excelente de terminar este ano de 2015 com o lançamento do tão esperado Mate S! O Mate S acumula as funções de dois dos equipamentos de mais sucesso da gigante chinesa, nada mais nada menos que do Mate 7 e do P8, e acrescenta as suas próprias características, tornando-o um dos terminais incontornáveis de 2015.

speakers_final34.jpg

 

Design

O Huawei Mate S é um Phablet com 5.5 polegadas e herda algumas características do seu antecessor. A parte frontal é totalmente em vidro e a traseira em alumínio escovado, o equipamento tem aparência de topo de gama e toque premium. E no interior também, mas já lá iremos.

O Huawei Mate S é composto 99.5% por metal e apresenta um equilíbrio perfeito entre o seu cuidado design premium e as excelentes especificações que apresenta.

cross2.jpg

 

Na parte frontal do equipamento, nomeadamente no canto superior esquerdo, temos o LED de notificações e um sensor de luminosidade. No lado direito do painel frontal temos a câmara de  5.0 MP FF. Entre estes componentes temos a coluna de áudio onde podemos ouvir o interlocutor numa chamada telefónica.

A lateral do Huawei Mate S revela as suas margens laterais e a sua espessura minimalista de uns incríveis 2.65 mm.

mate_s_milimietros34.jpg

 

Na parte de baixo do painel frontal temos o branding da Huawei e absolutamente mais nada.

wood434.jpg

As proporções do equipamento são bastante equilibradas, tanto esteticamente como em ergonomia, no entanto o screen ratio poderia ser mais agradável se o espaço no final do ecrã fosse suprimido.

Na traseira do Huawei Mate S está o sensor de impressão digital que é a versão 2.0 do que se encontra presente no anterior Mate 7. Isto significa que é o melhor sensor de impressão digital no mercado actualmente – esta é a nossa opinião por experiência, em comparação com iPhone6,GalaxyS6 Edge e até mesmo com o novo Sony Xperia Z5 Premium.

finger_print_camera.jpg

O sensor do Huawei Mate S reconhece a impressão digital em 99% das vezes, até mesmo com os dedos ligeiramente húmidos.

IMPRESSAO_MATESS.jpg

A tecnologia Fingerprint 2.0 e a Knuckle Control 2.0 – introduzidas pela primeira vez no Huawei P8 – simplificam o modo como os utilizadores alternam entre as aplicações e tiram screenshots. O recurso oferece aos utilizadores uma nova forma de interagir com seu telefone: desenhando um “C” com o nó dos dedos, ativa a câmara, enquanto um duplo clique no ecrã com o nós dos dedos grava o ecrã sob a forma de um vídeo.

Directamente acima do sensor encontramos a câmara de 13.0 MP AF e o seu Flash Led.

traseirasol34.jpg

 

Nas laterais encontramos a tecla de volume e o botão de Power do lado direito e a entrada MicroSD + NanoSIM do lado esquerdo.

Relacionado:
Huawei Mate 9 terá 3 versões

lateral_hand34.jpg

A versão na qual estamos a basear-nos para a review é a de 32GB que não é DUAL-SIM, mas nos modelos superiores a entrada MicroSD será híbrida permitindo usar um cartão NanoSIM ou MicroSD conforme a preferência do utilizador.

O equipamento traz uma capa flip dourada tipo S Cover que permitirá proteger o equipamento até comprarem uma capa ao vosso gosto. O Huawei Mate S apresenta uma espessura de apenas 7.2 milímetros o que o torna um dos telefones mais finos que existem, e com apenas 156g de peso e 149.8 x 75.3 x 7.2 mm.

mates_capa_1xl.jpg

Ecrã

O ecrã do Huawei Mate S é de 5.5 polegadas, ou seja, 0.5 polegadas mais pequeno que o seu antecessor. Apresenta uma resolução FHD de 1080 x 1920 com uma densidade de 401 ppi, o que se traduz numa visualização de grande qualidade. O ecrã é AMOLED com cores vivas e brilhantes e está protegido pela ultima tecnologia da Cornig o Gorilla Glass 4.

O ecrã do Huawei Mate S apresenta uma curvatura 2.5D nas laterais, o que confere um conforto em utilização espectacular. O eficiente ecrã encontra-se protegido pela 4.ª geração do vidro super resistente mais famoso do mundo.

 1mates_ecra1.jpg

Câmaras

No aspecto de registo de imagem a Huawei já tinha impressionado com o seu P8. Desta feita o Mate S não desilude com a sua câmara de 13 megapixels que permite tirar fotos fantásticas com uma resolução de 4128×3096 pixels e gravar vídeos em full HD com a espantosa resolução de 1920×1080.

mates_finger_1.jpg

 A câmara traseira inclui ainda um sensor de RGBW, estabilizador de imagem óptico, flash Dual color-temp LED e processador independente de sinal de imagem, que se ligam para capturar imagens de alta qualidade mais rapidamente. O Huawei Mate S leva as capacidades de câmara um pouco mais longe fornecendo uma câmara frontal de 8 megapixéis com luzes da frente suaves para melhorar as selfies. Esse algoritmo garante que os utilizadores capturem as mais claras e bonitas imagens possíveis.

traseira_completa.jpg

A câmara traseira de 13-megapixeis é muito boa, conseguindo clareza com pouca luz, bem como forte contraste em situações brilhantes. Existem outros truques, como um modo de Light Painting que essencialmente permite gravar um vídeo que combina efeitos de luz numa imagem estática, à semelhança do que já tínhamos experimentado no Huawei P8.

Podemos contar ainda com um modo de câmara profissional que permite o ajuste manual para ISO, compensação de exposição, tempo de exposição, balanço de branco e focalização, e funções tais como a grelha, e focalização assistida de flash. O modo de filtro preto e branco em tempo real apresenta diversos níveis de densidade e permite ajustar a intensidade em tempo real.

camera_mates_promode.png


 

HARDWARE

O novo Huawei Mate S traz o chipset Kirin 935. Os chipsets Kirin da Huawei são conhecidos pela sua excelente capacidade de gestão energética, O já conhecido Kirin 935, chipset com oito núcleos, mistura a tecnologia Cortex-A53 com a Cortex-A57, com clock atingindo picos de 2,2 GHz.

kirin_950.jpg

Este poderoso Chipset vem acompanhado de 3GB de RAM e uma Mali-T628MP4 ficará encarregue do desempenho gráfico.

Segundo a Huawei, uma das grandes vantagens de um CPU Kirin é o facto de que o processador é projectado tendo em mente a conectividade. Dessa forma, uma das funções especiais do Huawei Mate S permite que sejam calculadas as velocidades de redes de Wi-Fi e dados próximas, bem como escolher qual delas é a melhor opção. Além disso, a Huawei confirmou que o Kirin 935 foi “projetado para a rede 5G”.

Durante o processo de pesquisa e avaliação das necessidades dos utilizadores de smartphones, a Huawei trabalhou em torno da queda de chamadas e degradação do sinal, fazendo jus ao ADN da marca, fornecedor mundial de tecnologias de informação e comunicação inovadoras.

Relacionado:
Sony Xperia XZ: Já começou a pré-reserva em Portugal

Com a tecnologia proprietária da Huawei, Signal+, o compacto e poderoso design da antena dupla, mais a rápida tecnologia de permuta, permitem que o smartphone possa reconhecer de forma inteligente o melhor modo de utilização. Quando uma extremidade da antena é tapada e o sinal se torna mais fraco, o Huawei Mate S muda instantaneamente para a outra extremidade da antena mais rapidamente do que os smartphones tradicionais, assegurando que o sinal se mantém forte.

signal_hardware.png

Esta característica reduz significativamente a taxa de perda de chamadas, que é um problema comum dos utilizadores com smartphones de caixas de metal. Além disso, o Signal+ aumenta a taxa de ligação das chamadas, mesmo quando os utilizadores estão a viajar num comboio de alta velocidade, de até 300 km/h.

 

Benchmark

12033448_10207458384677837_537923918_n.jpg

 

Gravação inteligente

Três microfones ajudam a identificar as vozes individuais e sons, permitindo uma gravação mais clara com o mínimo de ruído de fundo.

gravacao_matess.jpg

Force Touch “Pressionar pode ser diferente?”

Foi a frase usada pela empresa asiática no segundo teaser do Mate S. A tecnologia presente consegue identificar simples toques de contactos mais fortes, ou seja, diferenciar os níveis de pressão exercidos na superfície do visor pelos dedos do utilizador. Desta forma, os botões virtuais dispostos em aplicações terão mais de uma opção de funcionamento,aumentando as possibilidades e versatilidade.

O Huawei Mate S é  o primeiro smartphone com Force Touch, batendo assim a Apple na corrida pela implementação desta funcionalidade.

O Force Touch consegue diferenciar simples toques de contactos mais fortes, ou seja, diferenciar os níveis de pressão exercidos na superfície do visor pelos dedos do utilizador. Desta forma, os botões virtuais dispostos em aplicações terão mais de uma opção de funcionamento,aumentando as possibilidades e a versatilidade.

mates_berlim_forcetouch.jpg

Apesar de a versão de que dispomos não contar com Force Touch (só a partir de 128GB terá esta funcionalidade), nós gravámos um vídeo na IFA onde podem ver algumas das aplicações possíveis para o novíssimo Force Touch.

 

Autonomia

A gama Mate da Huawei vai ficar para sempre marcada pelo incrível Mate 7 com os seus 4100mAh. O Huawei Mate S apresenta apenas 2700mAh de bateria, e infelizmente isso nota-se bastante. Passei directamente de usar um Mate 7 para um Mate S e posso dizer que a autonomia do actual Mate S nem se aproxima do anterior. Com um dia de utilização intensiva, dei por mim a carregar o telefone a meio da tarde, apesar de isto também me ter acontecido com por exemplo o Samsung S6 Edge, isto não é um pormenor e é francamente o ponto menos positivo neste novo terminal da Huawei.

 

Software

 

EMUI 3.1

Para aqueles que já usaram equipamentos da Huawei, devem saber que a marca tem uma skin personalizada que é aplicada sobre a versão Android, esta skin é chamada de EMUI (Emotion UI), e no Mate S apresenta-se na sua versão 3.1 sobre Android 5.1 Lollipop.

A EMUI acrescenta muitas funcionalidades extra aos equipamento, incluindo gestor de notificações, gestores de energia entre muitas outras coisas. Para aqueles fãs de Android dito puro, podem instalar um launcher como o Google Now Launcher de forma a terem por exemplo a gaveta de aplicações de volta.

Vamos falar a título de exemplo da funcionalidade de “Detecção de Discurso” que permite chamar pelo telefone através de uma frase pré-definida, e o tlf responderá. Ideal para quando deixamos o telefone em alguma parte da casa em modo silencioso.

Director Mode

 

O modo de diretor do Huawei Mate S Permite que o utilizador do smartphone possa dirigir e controlar até três outros smartphones de sistema operativo Android, ao gravar um vídeo a partir de quatro ângulos ao mesmo tempo e também sincronizar clips de edição de vídeo.

Relacionado:
YouTube já oferece suporte a streaming em direto a 4K

directormode_p8.png

Knuckle Control 2.0

Derivado das minhas experiências profissionais fui utilizador de um Samsung Note 4 durante duas semanas e uma das funcionalidades de que mais falta senti quando voltei ao meu telefone actual, foi a facilidade com que seleccionamos conteúdo com o auxilio da SPEN, apesar de esse acessório extra parecer por vezes algo saído dos primórdios da tecnologia móvel, a verdade é que se revelava útil quando queríamos guardar apenas parte do ecrã.

E se vos dissesse que com o Huawei Mate S podemos fazer o mesmo com os dedos? É verdade, e para ser mais especifico, não é com qualquer parte dos dedos, é com os nós dos dedos.

Screenshot_2015-09-15-19-43-03.png Screenshot_2015-09-15-19-43-13.png

O Huawei Mate S reconhece o toque e diferencia as operações realizadas com as pontas dos dedos das realizadas com os nós dos dedos, desta forma é possível seleccionar parte do ecrã apenas desenhando um circulo ao redor da mesma. Além desta muito útil funcionalidade é ainda possível efectuar um print global do ecrã apenas dando dois toques com o nó de um dedo, e gravar um vídeo do que se passa no ecrã do smartphone dando dois toques com dois nós dos dedos.

P83.jpg

Se o objectivo das inovações é efectivamente facilitar a vida aos utilizadores, esta função vai com toda a certeza ao encontro deste objectivo. Da minha parte nota máxima a esta funcionalidade.

Para além de permitir tirar screenshots do ecrã e de um toque duplo com dois nós dos dedos iniciar a gravação de ecrã, desenhar uma letra pré-definida irá abrir a aplicação que definimos, a comodidade ganha outra dimensão com o Huawei Mate S e esta versão da EMUI 3.1

Video

Podem ver o equipamento em acção no modo Light Painting e outros, na perspectiva do nosso colaborador e amigo Tiago Ramos que também teve a oportunidade de testar este espectacular equipamento. A análise em vídeo do Tiago Ramos é totalmente independente e pretende apresentar uma perspectiva alternativa à review escrita que vos apresentámos.


Fica o convite para deixarem um “Like” e um “Subscribe” para ajudar mais um excelente projecto em Português.

Conclusão


Sabíamos que a Huawei sabia fazer telefones, e este Huawei Mate S é a prova de que a empresa se está a especializar no mercado premium. O Huawei Mate S apresenta um design de fazer inveja a qualquer marca, e uma qualidade de construção equivalente. As características técnicas deste terminal tornam-no num dos melhores equipamentos deste ano de 2015.

Como pontos positivos salientamos a construção e design do terminal, aliados a funcionalidades já conhecidas como o Knucle control e Signal +. Os resultados na captura de imagens são de elevada qualidade, a versatilidade e competência das câmaras do Mate S são um argumento muito forte deste equipamento. Como cereja no topo do bolo temos o inovador e fantástico Force Touch que transforma este Huawei Mate S numa jóia rara.

Como pontos menos positivos identificamos a autonomia, apesar de estar ao nível dos lançamentos realizados pela concorrência este ano, a nossa referência de qualidade era o Huawei Mate 7 com os seus inacreditáveis 4100mAh, e por isso os 2700mAh do Mate S deixam uma sensação de desilusão. Por último o preço destes terminais subiu ligeiramente relativamente aos lançamentos anteriores, o flagship anterior da gigante chinesa era cerca de 30% mais barato que os da concorrência, este Mate S esbateu essa diferença e os valores cobrados pela Huawei e pela sua concorrência estão agora mais equiparados.

O Huawei Mate S está disponível em pré-venda desde dia 15/09/2015 na sua versão base de 32GB (Single SIM sem Force Touch) por 699€.

 

PARTILHAR
Artigo anteriorAgora já podes instalar o Android Pay
Próximo artigoLemon X: Novo smartphone da Lenovo com carimbo da Motorola
Fundador do Androidgeek.pt ,trabalho em TI há dez anos. O desafio de gestão de equipas com foco nas necessidades do mercado deu-me o background certo para abraçar vários projetos online, nos quais aproveito a minha experiência em duas das minhas paixões: Tecnologia e Escrever. Sou um profissional dedicado com vasta experiência em todas as áreas de Gestão de TI e Gestão de serviços na área de Tecnologias de Informação. Sou apaixonado por tecnologia, Android, Publicidade, Marketing Digital e posicionamento estratégico.